Sabrina Sato aguenta até o fim com fantasia pesada: ‘Pela Gaviões vale a pena’

Madrinha da escola precisou de alguns ajustes na fantasia durante o desfile, mas aguentou até o fim com o costeiro vermelho que complementava sua fantasia de estrelas do mar.


Sabrina Sato, madrinha de bateria da Gaviões da Fiel, posa em frente aos ritmistas da escola — Foto: Fábio Tito/G1
Sabrina Sato, madrinha de bateria da Gaviões da Fiel, posa em frente aos ritmistas da escola — Foto: Fábio Tito/G1

Sabrina Sato passou dois dias de cama com gripe, acabou quebrando o jejum de doce neste sábado (10) para se animar para o desfile da Gaviões da Fiel na madrugada deste domingo (11), e animou a arquibancada durante uma hora à frente da bateria da escola, mesmo com uma das fantasias mais pesadas que já vestiu em 15 anos de carnaval. “Isso aqui está muito pesado. Parece que não”, disse ela, em entrevista à TV Globo.

Sabrina Sato ganha ajuste na fantasia durante o recuo da bateria

Sabrina Sato ganha ajuste na fantasia durante o recuo da bateria

“Sabe aquele material de boia de piscina, aquele canudo? Só que tem ferro dentro, então ficou pesada”, disse Sabrina.

Sabrina Sato recebe ajuste na fantasia durante recuo da Gaviões da Fiel — Foto: Tatiana Regadas/G1
Sabrina Sato recebe ajuste na fantasia durante recuo da Gaviões da Fiel — Foto: Tatiana Regadas/G1

Ela afirmou não saber quantos quilos pesa o costeiro elaborado que ela levou nos ombros, e que a levou a pedir ajustes durante o desfile.

“Só não está mais pesada que na Vila Isabel”, comparou ela, que também desfila todos os anos pela escola de samba carioca. “Mas pela Gaviões vale a pena. É pesada, mas pela Gaviões vale a pena”, diz Sabrina Sato sobre fantasia

‘Tinha tudo para não ser do samba’

Sabrina manteve a fantasia e o bom humor após o desfile. Ela comemora 15 anos desfilando pela Gaviões, por quem diz ser “fiel” e ter gratidão. “Uma caipira do interior, japonesa, tinha tudo para não ser do samba. Então eu sou muito grata.”

Ela afirma que, pelo desfile, manteve uma dieta restrita, e disse que há mais de um mês não come um brigadeiro. Mas, como passou dois dias de cama com uma gripe antes do desfile, ela admitiu que quebrou a regra e comeu chocolate neste sábado. “Acho que faz mais de um mês que eu não como brigadeiro. Mas hoje comi chocolate.”

Sabrina diz ter ficado satisfeita com o desfile da escola, que trouxe para a avenida a história da cidade de Guarulhos. “A energia tava demais. (…) O samba estava lindo, eu achei.”

Sabrina Sato, madrinha de bateria da Gaviões da Fiel, posa junto dos ritmistas — Foto: Cauê Fabiano/G1
Sabrina Sato, madrinha de bateria da Gaviões da Fiel, posa junto dos ritmistas — Foto: Cauê Fabiano/G1

Compartilhar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *